• Fone/Fax: (47) 3351 - 1373
Foto Bicentenário da Independência
  • 09/09/2022

Bicentenário da Independência

Nesta semana, no dia 7 de setembro, o país celebrou os 200 anos da Independência de Portugal. O ato, ocorrido em 1822, e retratado nos livros de história como um movimento liderado por Dom Pedro I, libertou o Brasil das “amarras” que prendiam o país à Portugal, principalmente políticas e econômicas, transformando o mesmo em uma grande soberania.
Desde então, ao longo de dois séculos, o Brasil passou por centenas de mudanças e transformações políticas e sociais. A independência foi o estopim para que o país pudesse crescer e se desenvolver em várias instâncias, como econômica, cultural, agrícola, no meio ambiente, na área da educação, na conquista dos direitos humanos, direitos trabalhistas, no âmbito social, e em busca de melhor qualidade de vida para seus cidadãos.
A partir da independência e, principalmente após a abolição da escravatura, em 1888, o Brasil construiu, ao longo do tempo, uma nação livre, com valores e princípios; com um povo batalhador e feliz; com estrutura social, política e cultural; e uma identidade única.
Além disso, após vários períodos de mudanças no cenário político e, que atravessaram monarquia, império, ditaduras militares, chegamos a república democrática. Com ela tivemos uma das mais significativas e importantes garantias de direitos do país: a Constituição, conjunto de leis, normas e regras que regem nosso território, que ajudaram a moldar o país, como as leis trabalhistas (CLT), que garantem direitos conquistados em prol da classe trabalhadora.

Evolução
Em 1822, o Brasil tinha aproximadamente 5 milhões de habitantes, sendo que grande parte eram escravos e a média de vida era de apenas 25 anos. Hoje, somos mais de 200 milhões de pessoas e a expectativa de vida saltou para 77 anos. Na época, a economia era basicamente a agricultura e a manufatura, hoje, conta com a força das indústrias, comércio, bens e serviços e com o agronegócio. A educação era restrita apenas para brancos, hoje, a constituição garante a educação como direito de todos, reduzindo o analfabetismo que chegava a 80% no século 19 para 7%, nos dias atuais.
Durante 200 anos foram inúmeras as batalhas e eventos que fizeram o país chegar onde está hoje. Mas é preciso que o povo brasileiro continue evoluindo, buscando a garantia de seus direitos, ampliando os mesmos, defendendo a democracia que mantém a liberdade de pensamento e expressão, a independência dos três poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário), o direito ao voto, e tantas outras atribuições, que fazem do Brasil uma nação consciente e inspiradora. É preciso evoluir, diminuir as desigualdades, o racismo, a fome, criar oportunidade de melhores condições e qualidade de vida.
Que os brasileiros cada vez mais se orgulhem de sua história e possam se conscientizar das escolhas para a melhoria do futuro, por exemplo, elegendo candidatos que cada vez mais defendam projetos de leis e a garantia de direitos que beneficiem a classe trabalhadora, que representa grande parte da população do país.

(*Fontes:
https://www.conjur.com.br/2022-set-07/conheca-leis-moldaram-brasil-200-anos-independencia
https://www.poder360.com.br/opiniao/os-trabalhadores-nos-200-anos-de-independencia-do-brasil/
https://www.infoescola.com/historia/independencia-do-brasil/
https://noticias.r7.com/brasilia/expectativa-de-vida-economia-e-educacao-o-que-mudou-no-brasil-200-anos-apos-a-independencia-07092022
https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2022/09/08/congresso-celebra-bicentenario-da-independencia-do-brasil-em-sessao-solene
https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2022-08/historia-da-independencia-e-contada-em-site-do-bicentenario
https://mundoeducacao.uol.com.br/historiadobrasil/independencia-brasil-1822.htm
https://educacao.uol.com.br/disciplinas/historia-brasil/monarquia-e-republica-entenda-a-transicao-entre-essas-duas-formas-de-governo.htm
https://mundoeducacao.uol.com.br/historiadobrasil )

Últimas Notícias

Tags