• Fone/Fax: (47) 3351 - 1373
Foto Impacto da Reforma Trabalhista é avaliado pela Fetiesc
  • 26/07/2017

Impacto da Reforma Trabalhista é avaliado pela Fetiesc

Nesta quarta-feira, 26 de julho, aconteceu na sede da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fetiesc), a Assembleia Geral do Egrégio Conselho de Representantes da entidade, instância máxima e que é composto da totalidade dos sindicatos filiados à Federação. O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Vestuário de Brusque e Guabiruba (Sintrivest), através do seu presidente em exercício, José Gilson Cardoso, participou do evento, no qual foi apresentada a prestação de contas do exercício de 2016, data base dos trabalhadores papeleiros e uma síntese das mudanças da reforma trabalhista.

Na oportunidade, o assessor de Formação da entidade, professor Sabino Bussanello apresentou as ações realizadas pela Fetiesc como cursos, seminários, eventos que alertavam a Diretoria e a classe trabalhadora sobre os males das reformas trabalhista e previdenciária, a terceirização e as ameaças à manutenção do movimento sindical. Sabino salienta que há uma baixa representação da classe trabalhadora no Congresso Nacional. “A composição da Câmara dos Deputados e do Senado Federal é em sua maioria patronal o que facilita a aprovação de projetos como a reforma trabalhista e a terceirização. Nós precisamos eleger representantes dos trabalhadores para que lutem pela manutenção e ampliação dos nossos direitos” finaliza.

Os assessores jurídicos da entidade Dr. Jairo Leandro Luiz Rodrigues e Dr. André Bevilaqua apresentaram uma ligeira síntese das mudanças da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), por exemplo, a rescisão do contrato de trabalho poderá ser feita diretamente na empresa com o RH, sem a supervisão do sindicato, impossibilitando o trabalhador de entrar na justiça do trabalho posteriormente para cobrar seus direitos. Muitos deputados e senadores argumentam que a CLT possui leis antigas, mas o Dr. André Bevilaqua é contrário a este argumento. “Nos últimos 30 anos mais de 80% da CLT foi alterada, ou seja, ela não é ultrapassada como tentam justificar”. O Dr. Jairo Leandro Luiz Rodrigues comenta que são várias as interpretações das alterações da CLT e que é necessário aguardar as interpretações e decisões dos órgãos máximos para compreender melhor. O que é possível adiantar é que a reforma é prejudicial à classe trabalhadora, como comenta o assessor: “Foram sugeridas mais de 175 emendas no Senado Federal e absolutamente todas foram rejeitadas pelo relator, inclusive, não foram realizados debates amplos para essas alterações que comprometem a saúde do trabalhador”.

O Presidente da Fetiesc, Idemar Martini, convidou aos sindicatos filiados para participarem do Seminário sobre os Impactos da Reforma Trabalhista no Sistema Sindical Brasileiro que será realizado pela Fetiesc e CNTI nos dias 16 a 18 de agosto, na sede da Fetiesc, em Itapema. O seminário terá palestrantes como o economista Márcio Pochmann, advogados trabalhistas e desembargadores do TRT 12. Mais informações sobre valores e inscrições no (47) 3267 2700 ou no email secretaria@fetiesc.org.br com Sibeli Kramer.



Outros assuntos



A prestação de contas, inicialmente, foi conduzida pelo Assessor para Assuntos Contábeis, Senhor Adilson Backtold (Klein Contabilidade) que apresentou as peças contábeis que compõem o balanço financeiro do exercício de 2016 da Fetiesc, seguido de parecer dos senhores integrantes do Conselho Fiscal da Fetiesc que opinaram pela total aprovação das contas. “Concluímos que não há irregularidades na prestação de contas” conforme leitura do parecer à Diretoria do conselheiro Edvino Holz.

Na sequência foi discutida a campanha salarial unificada dos papeleiros de Santa Catarina, com a realização da Assembleia Geral Extraordinária (AGE) do Conselho de Representantes da Fetiesc para a Outorga de Poderes à Fetiesc e aos Sindicatos que integram a negociação com data base em outubro e novembro. Integram a campanha salarial unificada dos papeleiros de Santa Catarina 12 entidades, a saber: FETIESC; SITRIPEL (Campos Novos), SINTIPAR (Rio Negrinho), SITIPELCO (Três Barras), SINTRAPAPELART (Timbó), SINTIQUIP (Jaraguá do Sul), SITIAPAPEL (Vargem Bonita), SITIPEL (Lages), SITRAIPEL (Fraiburgo), SINDICRIP (Blumenau), SITICOP (Correia Pinto), SINPOC (Otacílio Costa). Após a realização das diversas Assembleias Gerais nos sindicatos, a pauta será encaminhada ao sindicato patronal visando a deflagração das tratativas negociais.



*Informações repassadas pela Assessoria de Imprensa da Fetiesc

Últimas Notícias

Tags